Marcas Portuguesa

“O milagre têxtil português encanta a Europa”

185 272 TEXTILOBO

“Os milagres não são instantaneos, dão trabalho e obrigam a olhar com distanciamento, de modo a poder-se avaliar com objectividade os resultados.” Crónica de Paulo Vaz no Grupo Editorial Vida Económica Diretor Geral da ATP-Associação Têxtil e Vestuário de Portugal. in Grupo Editorial Vida Económica

ler mais

Empresas do têxtil marcham em força para Londres

3456 2304 TEXTILOBO

Mais de 50 empresas portuguesas vão participar nas quatro feiras têxteis que vão decorrer no Reino Unido nos meses de Junho e Julho, batendo assim um recorde de presenças de marcas portuguesas naqueles certames. Esta presença em massa, que poderá ser alargada ainda a outras empresas, é a prova que a saída do Reino Unido (UK) da União Europeia (UE) está a espicaçar o engenho dos têxteis portugueses, que dão assim um sinal claro de não estarem preocupados com o Brexit (pelo menos ainda) e, pelo contrário, continuam a apostar naquele importante mercado para ITV portuguesa, tanto aqueles que trabalham em regime de private label, como os que dispõem de marcas próprias. Manuel Serrão, administrador executivo da Associação Selectiva Moda, salienta sobretudo três aspectos: “O número de feiras internacionais no Reino Unido tem aumentado; as empresas portuguesas têm aumentado a sua representação nessas feiras; e a procura do lado inglês não tem abrandado”. Em resumo, “independentemente…

ler mais

Modatex representa Portugal no projecto Fashion and Performance

941 627 TEXTILOBO

O Modatex é uma das oito escolas de moda e vestuário que integra o projecto europeu “Fashion and Performance”, financiado pelo Programa ERASMUS +, que tem como objectivo trabalhar a relação da moda e as várias áreas do espectáculo, como o circo, o cinema, a dança ou o teatro. Este tema será trabalhado nas várias escolas e centros de formação através de workshops e seminários, concluindo com um desfile final, onde serão apresentados os coordenados realizados. Para além do Modatex, fazem também parte do projecto as seguintes entidades: LP Octave Feuillet (Paris, França), Liceo Artistico Enzo Rossi (Roma, Itália), Lycée Turquetil (Paris, França), Ins Anna Gironella de Mundet (Barcelona, Espanha), IPSIA Primo Levi (Parma, Itália), OSZ Bekleidung und Mode (Berlim, Alemanha) e The Billericay School (Billericay, Reino Unido). in Jornal T

ler mais

Inscrições para a edição de ouro do Modtissimo já estão abertas

960 640 TEXTILOBO

O único salão do segmento têxtil português, a Modtissimo, vai estar de regresso à Alfândega do Porto nos dias 3 e 4 de Outubro para a sua 50ª edição, que promete muita festa à mistura. Os preparativos já se fazem e as inscrições para os expositores já estão abertas. O único salão da fileira têxtil portuguesa faz 25 anos (realizam-se dois em cada ano) e promete, em Outubro, realizar uma edição de ouro. in Fashion Network

ler mais

INOVAÇÃO MADE-IN PORTUGAL EM FORÇA NA TECHTEXTIL

1500 1000 TEXTILOBO

O têxtil e vestuário nacional prepara-se para, mais uma vez, impressionar com o seu potencial de qualidade e inovação numa feira que é referência mundial para o sector. São 23 empresas que participam a partir de amanhã na Techtextil Frankfurt, numa demonstração da força e capacidade actual do made in Portugal com produtos de alta tecnicidade e forte componente de inovação. A primeira participação portuguesa neste certame data de 2005, uma iniciativa levada a cabo pela Associação Selectiva Moda e que desde então tem vindo a crescer de edição para edição. A Techtextil Frankfurt é uma importante montra, uma feira de referência e de presença obrigatória para as empresas da inovação têxtil. São 13 as empresas que nesta edição contam com o apoio da Associação Selectiva Moda no âmbito do projecto de internacionalização From Portugal: A.Sampaio & Filhos, Artefita, Carlom, Coltec, Fitexar, Fitor, Foot By Foot, Gulbena, Heliotextil, Idepa, Lipaco, Tintex e Wtex – Textile…

ler mais

Têxtil: um setor que anda mais depressa do que o país

984 480 TEXTILOBO

Paulo Vaz, diretor geral da ATP, diz que o setor – que esteve quase a bater o recorde de exportações – teve melhor desempenho do que o país. Vaz frisa ainda que é preciso que haja fusões e aquisições. O setor têxtil que fechou 2016 a exportar 5.063 milhões de euros, aproximando-se do máximo histórico alcançado em 2001, e com um volume de negócios de 7.300 milhões de euros, está a viver um ciclo de transformação. A aposta em têxteis técnicos, em novas tecnologias e em produtos mais sofisticados e sobretudo uma maior exposição internacional mudaram a cara de um setor que já foi dado como perdido. Com o maior desafio a centrar-se no comércio eletrónico, o setor precisa de consolidar-se para ganhar dimensão, sobretudo em termos comerciais. Quem o diz é Paulo Vaz, diretor-geral da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), que, em entrevista ao ECO, analisa ao detalhe o atual momento da…

ler mais

100% Internacional promove moda portuguesa no estrangeiro

800 450 TEXTILOBO

França, Itália, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Canadá e China são os mercados alvo do novo projeto 100% Internacional, promovido pelo Centro de Inteligência Têxtil (CENIT) para apoiar a internacionalização e dinamizar as exportações das empresas portuguesas de vestuário e moda. “Trata-se de um plano de intenções e um ponto de partida, porque poderemos partir para outras latitudes caso as empresas nos desafiem para tal”, adiantou fonte oficial do CENIT à agência Lusa, que conduz o projeto em parceria com a Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (ANIVEC). Salientando tratar-se de um projeto “ao serviço de um dos setores mais vibrantes da economia portuguesa, o do vestuário e confeção, com exportações na ordem dos 3.000 milhões de euros em 2016, empregando cerca de 89.000 trabalhadores”, o CENIT adianta que o 100% Internacional é financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020, tendo um montante de apoio elegível de mais de 3,1 milhões de euros,…

ler mais
EnglishFrançaisDeutschPortuguêsEspañol