TEXTILOBO

the textile company

Modatex representa Portugal no projecto Fashion and Performance

941 627 TEXTILOBO

O Modatex é uma das oito escolas de moda e vestuário que integra o projecto europeu “Fashion and Performance”, financiado pelo Programa ERASMUS +, que tem como objectivo trabalhar a relação da moda e as várias áreas do espectáculo, como o circo, o cinema, a dança ou o teatro. Este tema será trabalhado nas várias escolas e centros de formação através de workshops e seminários, concluindo com um desfile final, onde serão apresentados os coordenados realizados. Para além do Modatex, fazem também parte do projecto as seguintes entidades: LP Octave Feuillet (Paris, França), Liceo Artistico Enzo Rossi (Roma, Itália), Lycée Turquetil (Paris, França), Ins Anna Gironella de Mundet (Barcelona, Espanha), IPSIA Primo Levi (Parma, Itália), OSZ Bekleidung und Mode (Berlim, Alemanha) e The Billericay School (Billericay, Reino Unido). in Jornal T

ler mais

Inscrições para a edição de ouro do Modtissimo já estão abertas

960 640 TEXTILOBO

O único salão do segmento têxtil português, a Modtissimo, vai estar de regresso à Alfândega do Porto nos dias 3 e 4 de Outubro para a sua 50ª edição, que promete muita festa à mistura. Os preparativos já se fazem e as inscrições para os expositores já estão abertas. O único salão da fileira têxtil portuguesa faz 25 anos (realizam-se dois em cada ano) e promete, em Outubro, realizar uma edição de ouro. in Fashion Network

ler mais

Portuguese savoir-faire against all the odds

1085 724 TEXTILOBO

“We are here today to share with everyone that in Portugal there is an industry that is thriving. And is textile,” said Ana Paula Mesquita, Magellan Consultancy President. On Thursday May 11th, the Press Club in Brussels hosted an event under the topic The rebirth of Portuguese textile: Against all Odds, where guests talked about the renaissance and favorable times that the textile industry is experiencing these days in Portugal. “In the textile industry, Portugal has the shortest lead time in the world. Between two and six weeks,” said Paulo Vaz, Director of ATP (Association for Textile and Fashion of Portugal). Having such efficient production methods, being the number one in the world becomes even more remarkable coming from a country where tough, fiscal austerity measures affected the whole economy in 2011. Now things look much brighter with an industry that represents about 10% of national exports as well as 3% of GDP. All of this…

ler mais

BRASILEIROS DUPLICAM COMPRAS EM PORTUGAL

810 455 TEXTILOBO

Os brasileiros duplicaram as compras realizadas em Portugal no primeiro trimestre deste ano, num ‘ranking’ dominado pelos angolanos, segundo os dados divulgados pela Global Blue, que gere operações ‘tax free’ (reembolso de IVA a turistas), noticiou o Observador. As compras ‘tax-free’ nos primeiros três meses de 2017 cresceram 51%, na comparação homóloga, com base no volume de transações, que a empresa não divulga. Por nacionalidades, o top 5 deste ‘ranking’ continua a ser liderado pelos clientes angolanos, com 38% do total de compras, seguindo-se os brasileiros (23%), os chineses (15%), os norte-americanos (3%) e os russos (2%). O volume global de compras dos angolanos registou um acréscimo de 52%, apesar da ligeira descida do valor médio de compra, que se fixou nos 255 euros por transação, enquanto os brasileiros gastaram em média 217 euros por transação. in Jornal T

ler mais

Texprocess aposta no digital

1194 795 TEXTILOBO

A quarta edição da feira dedicada ao processamento de têxteis e materiais flexíveis, onde estarão cinco expositores portugueses, terá como foco a impressão digital têxtil. A demonstração de uma micro fábrica têxtil digital, os prémios de inovação e o fórum de discussão são alguns dos destaques do certame, que abre as portas amanhã. Durante os próximos dias – até 12 de maio – a Texprocess irá revelar as novidades de mais de 300 expositores dedicados às tecnologias de processamento de têxteis e materiais flexíveis. A feira, que se realiza em paralelo com a Techtextil, conta com cinco expositores portugueses: AUP – Automação de Unidades de Produção, Bolsibotão, ASM – Artur S. Martins & Filhos, Mind Software e Tajiservi. A impressão digital está entre os focos do certame, com a realização da primeira Conferência Europeia de Impressão Digital, organizada pela World Textile Information Network. «Estamos a expandir o nosso programa sobre o tema da impressão digital…

ler mais

ATP VAI A BRUXELAS REVELAR MILAGRE DO TÊXTIL PORTUGUÊS

1600 1200 TEXTILOBO

A ATP vai realizar no próximo dia 11 de Maio uma conferência no Parlamento Europeu, em Bruxelas, sobre o Renascimento dos têxteis portugueses: um exemplo de boas práticas. O eurodeputado José Manuel Fernandes abrirá a conferência que contará também com as intervenções de Slawomir Tokarski, director of Innovation and Advanced Manufacturing, DG GROW, e de Paulo Vaz, director-geral da ATP. Após a sessão de abertura, decorrerá uma mesa redonda sobre a reindustrialização do sector têxtil em Portugal, na qual participam Braz Costa, director-geral do CITEVE, Constantin Livas, Senior Export da International Trade and Industrial Policy, Francesco Marchi, director-geral da EURATEX, Matthis Crietee, secretário-geral da IAF, e Paulo Melo, presidente da ATP. A conferência encerrará com um Porto de honra. made in Jornal T

ler mais

INOVAÇÃO MADE-IN PORTUGAL EM FORÇA NA TECHTEXTIL

1500 1000 TEXTILOBO

O têxtil e vestuário nacional prepara-se para, mais uma vez, impressionar com o seu potencial de qualidade e inovação numa feira que é referência mundial para o sector. São 23 empresas que participam a partir de amanhã na Techtextil Frankfurt, numa demonstração da força e capacidade actual do made in Portugal com produtos de alta tecnicidade e forte componente de inovação. A primeira participação portuguesa neste certame data de 2005, uma iniciativa levada a cabo pela Associação Selectiva Moda e que desde então tem vindo a crescer de edição para edição. A Techtextil Frankfurt é uma importante montra, uma feira de referência e de presença obrigatória para as empresas da inovação têxtil. São 13 as empresas que nesta edição contam com o apoio da Associação Selectiva Moda no âmbito do projecto de internacionalização From Portugal: A.Sampaio & Filhos, Artefita, Carlom, Coltec, Fitexar, Fitor, Foot By Foot, Gulbena, Heliotextil, Idepa, Lipaco, Tintex e Wtex – Textile…

ler mais

Homens de cor de rosa

800 444 TEXTILOBO

Impulsionado pelas redes sociais e por uma predisposição crescente por parte dos consumidores jovens a arriscar no guarda-roupa, a cor rosa tem salpicado o menswear lenta mas seguramente. Em março, esta tonalidade tinha um peso de 2,9% dentro das novas peças de roupa masculina no Reino Unido. Cerca de 32% desses novos artigos estavam à venda na Asos – um aumento comparável significativo de 116%, enquanto a River Island aumentou a sua oferta da cor no menswear em 157%. O tom começou por dominar as camisas masculinas, mas atualmente também as t-shirts e até a alfaiataria se deixaram pintar de rosa. A introdução deste tom permitiu ainda que outros detalhes tradicionalmente femininos, como o veludo, os bordados e os florais entrassem no menswear. O cor de rosa millennial, um dos tons dominantes das últimas estações, tornou-se exemplificativo da força da estética unissexo no guarda-roupa de gerações mais jovens. De acordo com o portal de tendências…

ler mais

Têxtil: um setor que anda mais depressa do que o país

984 480 TEXTILOBO

Paulo Vaz, diretor geral da ATP, diz que o setor – que esteve quase a bater o recorde de exportações – teve melhor desempenho do que o país. Vaz frisa ainda que é preciso que haja fusões e aquisições. O setor têxtil que fechou 2016 a exportar 5.063 milhões de euros, aproximando-se do máximo histórico alcançado em 2001, e com um volume de negócios de 7.300 milhões de euros, está a viver um ciclo de transformação. A aposta em têxteis técnicos, em novas tecnologias e em produtos mais sofisticados e sobretudo uma maior exposição internacional mudaram a cara de um setor que já foi dado como perdido. Com o maior desafio a centrar-se no comércio eletrónico, o setor precisa de consolidar-se para ganhar dimensão, sobretudo em termos comerciais. Quem o diz é Paulo Vaz, diretor-geral da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), que, em entrevista ao ECO, analisa ao detalhe o atual momento da…

ler mais

Têxteis portugueses a caminho do recorde absoluto

860 573 TEXTILOBO

A indústria têxtil portuguesa volta a mostrar sinais de boa saúde, com ritmos de crescimento sustentáveis. Os 4,664 mil milhões de euros faturados, só entre janeiro e novembro de 2016, á conta das exportações são disso um bom sinal. E basta que em dezembro repitam os €436 milhões vendidos ao exterior em novembro para que ultrapassem a fasquia dos cinco mil milhões. “Seria um recorde absoluto na história dos têxteis portugueses”, considera á VISÃO o diretor geral da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), Paulo Vaz. Em 2015, o otimismo já reinava no setor, quando fecharam o ano com €4,8 mil milhões de exportações. Para 2016, tudo indica que se concretizem os objetivos estratégicos apontados apenas para 2020: chegar aos cinco mil milhões. “Se conseguirmos atingir os €5,1 mil milhões, será um recorde absoluto. O máximo estava nos €5,078 mil milhões alcançados em 2001”, recorda Paulo Vaz. Neste enquadramento, é fácil pressupor que o…

ler mais
EnglishFrançaisDeutschPortuguêsEspañol