TEXTILOBO

the textile company

100% Internacional promove moda portuguesa no estrangeiro

800 450 TEXTILOBO

França, Itália, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Canadá e China são os mercados alvo do novo projeto 100% Internacional, promovido pelo Centro de Inteligência Têxtil (CENIT) para apoiar a internacionalização e dinamizar as exportações das empresas portuguesas de vestuário e moda. “Trata-se de um plano de intenções e um ponto de partida, porque poderemos partir para outras latitudes caso as empresas nos desafiem para tal”, adiantou fonte oficial do CENIT à agência Lusa, que conduz o projeto em parceria com a Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (ANIVEC). Salientando tratar-se de um projeto “ao serviço de um dos setores mais vibrantes da economia portuguesa, o do vestuário e confeção, com exportações na ordem dos 3.000 milhões de euros em 2016, empregando cerca de 89.000 trabalhadores”, o CENIT adianta que o 100% Internacional é financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020, tendo um montante de apoio elegível de mais de 3,1 milhões de euros,…

ler mais

Indústria têxtil portuguesa com reconhecimento internacional

800 450 TEXTILOBO

A qualidade e evolução da indústria têxtil portuguesa volta a marcar pontos no panorama internacional, através da valorização do produto nacional, com uma franca aposta na modernização das fábricas, depois de um período, entre 2001 e 2008, que foi demolidor para o setor e os seus agentes. Em 2001, com a adesão da China à Organização Mundial de Comércio (OMC), aquele país inicia uma imparável ascensão na conquista de quota de mercado na União Europeia, por via dos acordos bilaterais que permitiram ao gigante oriental introduzir nos mercados ocidentais peças de roupa a preços de venda muito baixos. Este facto veio acelerar a deslocalização industrial dos têxteis e do vestuário e o seu desaparecimento da maioria dos países ocidentais. Também o alargamento da União Europeia a Leste, possibilitou a entrada de países com vasto conhecimento nesta área e a abertura a mercados de custos laborais muito baixos, como é o caso da Roménia, Polónia e…

ler mais

Exportações de têxteis e vestuário para fora da europa em recuperação

1280 853 TEXTILOBO

Conhecidos os dados do comércio internacional, divulgados hoje pelo INE, a ATP apurou os seguintes resultados para os têxteis e vestuário, relativos aos primeiros dois meses do ano de 2017: Crescimento de 3% das exportações totais de têxteis e vestuário, alcançando um valor de 869 milhões de euros. Maior dinamismo por parte das exportações de matérias-têxteis, as quais alcançaram um crescimento de cerca de 6% (as exportações de vestuário registaram um crescimento de 2% e as de têxteis-lar e outros artigos têxteis confecionados permaneceram estáveis com um ligeiro crescimento de 0,04%). Nas exportações de matérias-primas, destaque para os filamentos sintéticos e artificiais, com um aumento de 4,2 milhões de euros nestes dois meses, equivalente a uma taxa de crescimento de 28%; já nas exportações de vestuário, o destaque vai para o vestuário e acessórios em malha, com um acréscimo de quase 7 milhões de euros, equivalente a um crescimento de 2%. A Alemanha destrona a…

ler mais
EnglishFrançaisDeutschPortuguêsEspañol